Peeling

Peeling Superficial / Médio

O que é peeling?

O peeling é um tratamento destinado a remover as camadas superficiais da pele, ou seja, toda a epiderme e parte da derme, para que depois haja uma recuperação total da pele, sem cicatrizes. Quanto mais profunda for a remoção da derme, mais profundo e agressivo é o peeling. A remoção dessas camadas objetiva uma cicatrização mais regular da superfície da pele (corrigindo imperfeições) além de melhorar sua textura, turgor, brilho e flacidez, já que estimula a renovação celular e a produção de colágeno e elastina. O peeling pode ser mecânico (dermoabrasão), físico (laser) ou químico (ácidos), sendo esse último o mais realizado por ser bastante acessível e oferecer excelentes resultados.

Como é realizado o peeling químico?

O peeling químico consiste em uma forma acelerada de esfoliação induzida pela aplicação local de um agente químico. Esta descamação estimula a renovação celular e rejuvenesce a pele. É classificado de acordo com a profundidade em superficial, médio e profundo, sendo que os dois primeiros podem ser realizados em consultório.

Quais as indicações do peeling?

Os peelings estão indicados no tratamento das alterações induzidas pelo envelhecimento intrínseco (cronológico) ou extrínseco (ambiental, principalmente o fotoenvelhecimento, causado pela exposição à luz solar). Estas alterações são: a perda de elasticidade, rugas finas, textura cutânea áspera e anormalidades da pigmentação (sardas e manchas).

Em que partes do corpo pode ser realizado?

Os peeligs são realizados principalmente na face, mas podem também tratar áreas corporais como o dorso das mãos, pescoço e colo mamário.

Quais os produtos utilizados para o peeling?

Os produtos utilizados para o peeling químico dependem do problema a ser tratado e do tipo de pele do paciente. Os mais utilizados são os ácidos retinóico, alfa-hidroxiácidos (glicólico, cítrico, málico, mandélico e lático), ácido acetil salicílico e ácido tricloroacético.

Qual o preparo pré-peeling?

O paciente deverá utilizar previamente ao procedimento um produto para o preparo da pele (geralmente um creme com uma concentração mais baixa de ácido glicólico ou retinóico) por um período mínimo de 15 dias e protetor solar de amplo espectro.

Quais as contra-indicações para realizar o peeling?

As condições que exigem o adiamento do procedimento são lesões de acne inflamadas, cortes ou arranhões na face, herpes labial em atividade, uso de isotretinoína há menos de 1 ano e cirurgia facial há menos de 3 meses.

O que ocorre após o peeling?

Geralmente ocorre uma descamação da pele, em alguns casos podem formar algumas crostas e a pele pode ficar mais sensível e avermelhada. É imprescindível usar protetor solar para proteger a pele dos raios solares.